Chorou

Mestre Toni Vargas - Mestre Toni

Chorou na senzala o negro

Chorou


Coração apertado
O negro chorou de dor
O negro humilhado
No canto acorrentado
O negro é calente mas chorou
Na senzala acuado
No canto desprezado
Quando o chicote estalou
Guerreiro escravizado
por ser desrespeitado
Mas depois se libertou